Segunda-feira, 04 de julho de 2022, às 20:48:07- Email: [email protected] - Telefone: 69 9 8475-3240.

   Segunda-feira, 04 de julho de 2022, às 20:48:07- Email: [email protected] - Telefone: 69 9 8475-3240.

InícioEducaçãoGoverno Federal inicia “desmonte” do IFRO, corte comprometerá até pagamento da energia...

Governo Federal inicia “desmonte” do IFRO, corte comprometerá até pagamento da energia elétrica

Brisa da Mata

A indiferença do atual Governo Federal com os Institutos e as Universidades Federais do país, vem se materializando a cada dia em suas ações, esta semana o Governo Bolsonaro realizou mais um corte nos recursos destinados a estes segmentos, contingenciou para outro setor, 14,5% do orçamento da Educação em 2022, para o IFRO representará a retirado 21,75% do seu orçamento de custeio.

A decisão atingiu em cheio o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), que agora a exemplo dos demais institutos federais de todo país, corre o risco de não conseguir manter nem mesmo a manutenção dos contratos continuados, tais como serviços de limpeza, segurança e energia elétrica

Nesta quarta-feira (01) o IFRO emitiu nota a comunidade denunciando a atitude e solicitando apoio da sociedade, confira:

O Instituto Federal Rondônia (IFRO) vem a público informar que houve bloqueio de 21,75% do seu orçamento de custeio. O bloqueio foi realizado no último dia 27 de maio pelo Ministério da Educação (MEC) e resultou da decisão do Governo Federal de contingenciar 14,5% do orçamento da Educação em 2022, sem aviso prévio nem diálogo com as instituições.

É importante destacar que, nos últimos anos, os Institutos e as Universidades Federais já vêm sendo fortemente penalizados com a redução de orçamento, especialmente de recursos para investimento em equipamentos e infraestrutura, comprometendo, de forma significativa, a capacidade de oferta e a qualidade das ações de ensino, pesquisa e extensão.

É necessário reforçar que essa decisão inviabilizará o funcionamento pleno do Instituto no exercício 2022, visto que o valor disponível após o bloqueio não é suficiente nem mesmo para a manutenção dos contratos continuados, tais como serviços de limpeza, segurança e energia elétrica.

Esse bloqueio orçamentário implica, portanto, em severos prejuízos aos serviços prestados à sociedade pela instituição, incluindo a concessão de bolsas para estudantes e a ofertas de cursos de formação e qualificação profissional (FIC). Ações e programas de capacitação de servidores serão suspensos. Até mesmo atividades básicas para o funcionamento dos campi, como a aquisição de insumos e materiais para aulas práticas, realização de visitas técnicas e aquisição de gêneros de alimentação para estudantes ficam ameaçadas com esse bloqueio, colocando em risco a finalização do ano letivo.

Na tentativa de reverter esse bloqueio e evitar que esse cenário desolador se consolide em nossas instituições, a gestão do IFRO, em conjunto com o Conselho de Dirigentes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (CONIF), conclama a todos e todas para, juntos – instituições e sociedade, exigirmos do Governo Federal a revisão dessa medida.

Em defesa desse modelo de educação, continuaremos atuando para que o orçamento aprovado na Lei Orçamentária seja disponibilizado em sua integralidade.

Fonte: jaruonline

Brisa da Mata

Notícias recentes