Quinta-feira, 18 de agosto de 2022, às 10:08:10- Email: [email protected] - Telefone: 69 9 8475-3240.

   Quinta-feira, 18 de agosto de 2022, às 10:08:10- Email: [email protected] - Telefone: 69 9 8475-3240.

InícioDestaquesTrem da Vale volta a operar rota entre Minas e Espírito Santo

Trem da Vale volta a operar rota entre Minas e Espírito Santo

Brisa da Mata

Manutenção nas vias tinha causado interrupção no funcionamento do trem de passageiros entre os dois estados do Sudeste

Uma das duas únicas rotas ferroviárias regulares de passageiros no país, a Estrada de Ferro Vitória a Minas voltou a operar integralmente na última semana, ligando Belo Horizonte a Cariacica (ES).

O trem de passageiros estava com as operações suspensas para manutenção nas vias, de acordo com comunicado feito pela Vale, concessionária do trecho. A recente paralisação se soma a outras ocorridas nos dois últimos anos em virtude da pandemia da Covid-19, que afetaram a operação de todos os trens turísticos e interestaduais no país.

Trem percorre a Estrada de Ferro Vitória a Minas, que liga Cariacica (ES) a Belo Horizonte – Gabriel Lordêllo/Mosaico Imagem

A estrada de ferro, que iniciou as atividades na primeira década do século passado, margeia o rio Doce e passa por montanhas e vales na divisa entre os estados, além de trechos de mata atlântica no Espírito Santo.

“Com o avanço dos trabalhos de manutenção, será possível retomar, de forma segura, as viagens em todo o trecho”, diz a empresa sobre o retorno da ferrovia entre Minas e Espírito Santo.

A ferrovia tem 664 quilômetros de extensão no transporte de passageiros e atende 42 municípios dos dois estados, com 30 pontos de embarque e desembarque, numa viagem feita em 13 horas.

Já a Estrada de Ferro Carajás, inaugurada em 1985, tem 892 quilômetros de extensão e liga a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, em Carajás (PA), ao porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA).

Ambas são as únicas rotas regulares de transporte de passageiros em trens no país –exceto, claro, as linhas urbanas ou de trajetos curtos e os trens turísticos–, o que é quase nada dada a dimensão continental do Brasil.

Diariamente, um trem parte de Cariacica, na região metropolitana de Vitória, às 7h, enquanto no sentido inverso um trem deixa Belo Horizonte às 7h30. Além dos dois, a Vale opera um trem adicional, que faz o percurso entre Itabira e Nova Era, em Minas.

Os bilhetes para as viagens podem ser adquiridos por meio do aplicativo Trem de Passageiros, que permite também a troca de passagens e fornece informações sobre os trajetos ferroviários operados pela empresa.

Além disso, oferece previsão de horário de chegada do trem em cada estação —juntos, os dois trens passam por 69 municípios—​, regras para o embarque de bagagens e o cardápio do vagão-restaurante, com os preços.

A Vitória a Minas transportava em média 1 milhão de passageiros por ano antes da pandemia.

https://www1.folha.uol.com.br/

Brisa da Mata

Notícias recentes